sexta-feira, 21 de abril de 2017

Depois de você.... os outros são os outros

Mesmo sem nunca querer admitir, eu sempre tive um boa dose de romantismo no sangue.

Sim! Eu mesma. Meu romantismo pode não ser o mais tradicional, mas amo uma surpresa, flores, declarações e passei grande parte da minha vida pensando se realmente eu encontraria alguém que também me encontrasse.

E não é que nos encontramos? Definitivamente não foi amor a primeira vista. Acho que foi depois de milhares de vistas, algumas conversas, aproximação, amizade e... namoro.
Quando "ficamos" eu não tinha a menor ideia do que ia acontecer. Não criei expectativas e me preocupava muito com o fim da amizade, caso a relação não vingasse.
Mas toda vez que estávamos juntos eu via tanta certeza nele. Acho que ele adivinhava o que aconteceria com a gente. E isso me encantou ainda mais. E a certeza virou dos dois.

E hoje faz 11 anos que ele me deu um sundae guardado num porta-luvas e um beijo que jamais esqueci (que inclusive tem foto).
Ele é meu companheiro, sócio, amigo e meu Tino (vou poupá-lo dos outros 246 apelidos). Mas sempre será meu namorado - mesmo que este título oficialmente tenha durado 10% destes 11 anos.

Obrigada por me ensinar a ser melhor, a respeitar meu jeito e minhas ideias. A me apoiar sempre e a cuidar de mim (e da pequena).

Tino, você é o cara (direi isso por mais mil anos).
Te amo!

Sua Tina


Um comentário:

  1. Falar a Verdade com verdade tem que sair um texto bom de ler ...

    ResponderExcluir